Login Pais/Alunos

Ex-alunos: Joyce Sommer

Depoimentos 
Joyce-01OK

(Foto: Joyce Kelly Sommer, ex-aluna do Externato Horto Florestal, em seu engajamento diário para amparar as pessoas e ajudá-las a transformar suas vidas.)

 

A Joyce tem 37 anos e estudou conosco dos 03 aos 14 anos. Naquela época, a escola não trabalhava com Ensino Médio e ela então decidiu fazer curso de magistério para trabalhar como professora.

Mas, ao dar aulas, ela logo percebeu que tinha muito mais interesse em ajudar os alunos em seus comportamentos e problemas do que em propriamente ministrar os conteúdos. Por isso, ela decidiu estudar Psicologia. Graduou-se pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e fez pós-graduação pela Universidade de São Paulo (USP).

Joyce conta que ninguém tinha muito interesse em realizar os estágios durante a faculdade, mas ela não via a hora de participar deles e ter a oportunidade de aprender muito mais do que ensinavam na sala de aula. Ela tinha grande interesse em ajudar pessoas envolvidas com drogas e começou a fazer estágios desde o primeiro ano. Assim, quando ela concluiu o curso, ela já tinha 5 anos de experiência na área, o que a destacava dos demais alunos. Foi então contratada imediatamente.

Seu supervisor de estágios a convidou para trabalhar na melhor clínica de tratamento de drogas da América Latina e ela trabalha lá até hoje. Já são 14 anos de dedicação, tendo começado como psicóloga “stand by”, depois plantonista, assumiu também um grupo de transtorno de personalidade e, atualmente, ela é a gerente da clínica.

Ela diz que o maior obstáculo da profissão é relacionado ao trabalho de equipe: “Algumas pessoas não estão dispostas a se envolver com seu trabalho e quando trabalhamos nessa área isso é fundamental. Mas sempre tive também bons modelos profissionais nos quais eu me espelhei e sempre tive muito apoio da minha família na minha escolha.” – relata.

Paralelamente à clínica, Joyce faz atendimento em consultório e também montou um Instituto de Programação Neurolinguística que trabalha com desenvolvimento emocional, por meio de palestras, hipnoses, entre outros.

Joyce 03

Trata-se do Instituto Metta, que recebe empresários, esportistas, adolescentes, vestibulandos ou até mesmo pessoas que estão enfrentando alguma crise. O Instituto cresceu e agora trabalha com pessoas como Walter Casagrande e Lais Souza, mostrando que todo o incansável trabalho diário se transformou em excelente reputação.

Nossos alunos do Ensino Médio também participaram de palestras com a Joyce este ano, juntamente com o psiquiatra do programa, além de bate-papo com o ex-jogador de futebol Casagrande sobre prevenção às drogas (Saiba mais clicando aqui).

Palestras-1706

Foi muito bom recebê-la de volta na escola onde cresceu, mas agora como uma grande profissional comprometida. Esses encontros com os ex-alunos são sempre muito especiais pra gente. Guardamos ótimas lembranças de cada criança que passou por aqui e é muito bom saber que o sentimento é recíproco: “Tenho o maior carinho pelo colégio. Por ser um colégio pequeno, cada aluno era um aluno e não apenas ‘mais um’. Hoje, como psicóloga, vejo o quanto isso é importante. Acho que estudar num colégio pequeno é um privilégio para uma formação de identidade. Você tem um grupo de pertencimento, no qual tem mais participação, além de mais atenção, não só nas aulas, mas em sua vida como um todo. Aprendi o que é ter amigos de infância, com amigos que cresceram comigo, de cada professora tenho uma lembrança diferente… No Externato desenvolvi minha identidade, uma vida saudável. Minha primeira lembrança é a Prô Angela durante quase um ano vindo me buscar no portão da escola, pois do contrário eu não entrava.” – recorda ela.

Para os alunos de hoje, ela deixou uma linda mensagem: “Seja lá o que você for fazer profissionalmente ou o que você escolher na sua vida pessoal, se responsabilize por isso, coloque amor, dedicação e escolha sempre bons modelos durante a sua caminhada.”

Joyce, ficamos encantados com a sua generosidade e a forma como abraça a sua profissão, seus sonhos e sua vida. Que você continue com essa força para escutar corações, espalhar empatia e guiar as pessoas pelo caminho da sua própria liberdade. Parabéns!

Leia o post anterior:
Ex-alunos: Beatriz Vaz

"Agradeço pelas broncas, pelas vezes que fui chamada atenção e, é claro, pelo suporte e por todo amor recebido. Muito...

Fechar