Login Pais/Alunos

Ex-alunos: Rafael Arnoni

Depoimentos 
Projeto-Ex-Alunos-1720

(Foto: Rafael Arnoni Trovó (à direita), ex-aluno do Externato Horto Florestal com equipe do projeto “Alô, Ciência?”, no qual se dedica à auxiliar a promoção da alfabetização científica das pessoas, que acredita ser importante para nos fazer pensar de maneira crítica, transformando a realidade através de revoluções individuais e coletivas.)

 

Atualmente Rafael tem 28 anos, mas lembramos muito bem de quando ele veio estudar conosco, na Educação Infantil. Ele também se lembra: “Guardo ótimas lembranças e vivi grandes experiências em cada uma das etapas. Desde os primeiros anos da minha alfabetização e descoberta do mundo com atividades lúdicas, jogos e músicas, passando pelas feiras de ciências, exposições artísticas e culturais, até meu desenvolvimento pessoal e de valores” – recorda. Foram 11 anos conosco e ainda hoje reconhecemos no seu olhar sempre gentil a mesma curiosidade e vivacidade de quando estudava aqui. Rafael nos conta que essa curiosidade, paixão e a vontade de compreender o mundo e seus fenômenos o levaram para a área de Ciências, mais especificamente Ciências Biológicas, tendo se tornado Biólogo pela Universidade de São Paulo (USP).

Durante a graduação, Rafael aproveitou todas as oportunidades de explorar e vivenciar diferentes experiências profissionais e graças à instituição de ensino pôde realizar diversos cursos, viagens e estar em contato com profissionais de diversas partes do mundo que contribuíram para sua formação docente e como cientista.

Projeto-Ex-Alunos-1719

Ele também realizou pesquisas em várias áreas, desde conservação ambiental (no Instituto Florestal no Parque do Horto Florestal) até comportamento animal (buscando compreender a diferença que parasistas causavam no comportamento de peixes em lagos da Escócia). Agora ele está ingressando em um projeto de mestrado no qual pretende estudar a influência da internet no ensino de Ciências.

E por falar em internet, ele participa de um instigante projeto sobre ciência, o “Alô, Ciência?” (http://alociencia.com.br/), no qual produz conteúdos, discussões e podcasts muito interessantes para pessoas de fora da área científica. “Infelizmente, a Ciência brasileira passa por um tenebroso momento político, com diversos cortes de verba e investimento. Isso prejudica não só quem trabalha na área, mas a população em sua totalidade, pois nossa sociedade é extremamente dependente de Ciência e tecnologia. Por isso, acredito ser tão importante o trabalho de divulgação científica e me dedico a este projeto de tornar mais acessível para as pessoas o conhecimento e descobertas que sempre me fascinaram” – explica Rafael.

Mas não é só isso, Rafael também trabalha como laboratorista e dá aulas de Biologia no Cursinho pré-vestibular da Poli-USP. “Vejo a profissão de professor como uma forma de transformar e melhorar a vida de todas as pessoas, através da formação de alunos atuantes em nossa sociedade” – afirma. Ele conta que os principais ensinamentos que recebeu enquanto aluno do Horto contribuíram para sua escolha: “Tive um aprendizado focado não só em decorar conceitos e informações, mas sim em compreendê-los e aplicá-los em minha vida, transformando minha realidade e daqueles que me cercam. Uma educação emancipadora, preocupada em formar cidadãos críticos foi o que me inspirou em seguir a carreira de professor e cientista” – afirma.

Projeto-Ex-Alunos-1708

Rafael nos agradeceu por tê-lo ajudado a se tornar quem ele é hoje e todas as suas palavras de gratidão e carinho com todos os funcionários nos deixaram emocionados. O que ele talvez ainda não saiba é que nós também nos sentimos gratos por alunos tão queridos como ele. Somos todos feitos de gente e ter a oportunidade de conviver e ver crescer tanta gente de bem é o lado mais enriquecedor da nossa profissão. Mas como bom professor que ele já é, logo perceberá isso também.

Projeto-Ex-Alunos-1718

Para finalizar, Rafael também deixou uma mensagem para nossos atuais alunos: “Aproveitem ao máximo essa escola e todas as suas potencialidades. Aproveitem o carinho e abertura dos professores e funcionários para compartilhar grandes conversas e ensinamentos. Aproveitem os colegas e todo o lado humano que certamente levarão por suas vidas, independente da distância e do tempo”. E como boa gente que ele definitivamente é, se colocou à disposição: “Aos que quiserem saber mais sobre minhas experiências de vida ou profissionais e quiserem tirar alguma dúvida ou conversar sobre a vida, o universo e tudo mais, sintam-se livres para entrar em contato”.

Rafael, nossa sociedade certamente precisa de mais pessoas como você. Parabéns por se desdobrar para atuar em tantas frentes, sempre espalhando o que tem de melhor. Temos convicção de que provocará muitas mudanças positivas, mesmo que não as perceba, porque as boas intenções sempre se multiplicam.

Leia o post anterior:
Ex-Alunos: Aline Sigrist

“Foram 12 anos nesta escola pela qual tenho um carinho enorme e trago muitas lembranças boas dos professores e amigos...

Fechar