Login Pais/Alunos

Ex-alunos: Vinicius Brasil

Depoimentos 
Vinicius Brasil OK

(Foto: Vinicius Brasil, ex-aluno do Externato Horto Florestal, no setor de transmissão de sinais de televisão em Canberra, Austrália.)

Vinicius Brasil tem 26 anos e passou por toda a fase de incertezas sobre sua carreira longe de casa. Bem longe mesmo. Mais precisamente do outro lado do globo, na Austrália, onde aos 19 anos foi aproveitar a oportunidade e os aprendizados enriquecedores de um intercâmbio. Desta oportunidade, surgiram outras e ele pôde expandir seu currículo.

Ele já havia feito um curso de Web Design no Brasil e já tinha experiência nesta área, então decidiu pela área de Tecnologia da Informação. Mas paralelamente, começou a cursar também Produção em Mídia, focado em Cinema e Televisão e se identificou muito. Teve que tomar uma decisão e escolheu interromper os estudos de TI.

Durante o curso, ele teve o privilégio de fazer estágios nas melhores agências de publicidade de Canberra, onde ainda vive atualmente. E foi durante estes estágios que conheceu muitas pessoas da área, que abriram novas portas.

Vinicius Brasil 05 ScreenCraft foi a empresa onde comecei meu estagio

Ele começou como assistente de produção, depois passou a ser editor de vídeos e também realizou trabalhos em teatros, na parte de iluminação e som. Uma experiência levava à outra e, assim, ele também trabalhou na área de audiovisual para uma das empresas líderes deste segmento na cidade. Atualmente, Vinicius trabalha como videomaker e também como Operador de Playout, que é responsável pelo setor de transmissão que envia o sinal de TV para todo o país.

Vinicius Brasil - 03 DepartamentoDeTransmissaoViaSatelite

Além dos desafios típicos desta fase da vida, Vinicius teve que se adaptar a um formato diferente de trabalho e a realizar tudo em seu segundo idioma. Mas para ele todos os obstáculos pelos quais passou foram importantes para seu crescimento. Inclusive os desafios anteriores, ainda durante o período de escola: “Eu particularmente não tirava boas notas e acabava sempre indo para a tão temida recuperação (risos). De certa forma, isso me preocupava com relação ao meu futuro e naturalmente eu achava que não seria um profissional competente” – conta ele, deixando também um recado de incentivo aos adolescentes que passam por isso: “Porém, quero que saibam que, independente de notas altas ou baixas, cada um de vocês tem um talento, tem um propósito, que vocês são insubstituíveis e tudo que vocês precisam para ser um bom profissional, um bom amigo e companheiro é mostrar às pessoas ao seu redor o seu valor. Qualquer que seja o seu objetivo profissional, busque o máximo de informação e trabalhe com comprometimento para alcançar as suas metas. Não tenha receio de tentar algo novo ou mudar algo que não te deixa feliz. Procure pessoas que possam realmente te ajudar; trabalhe como voluntário; se necessário, trabalhe em dois ou três empregos; se apresente com entusiasmo e vontade de trabalhar; seja proativo e, por fim, ajude seus amigos, ajude seus colegas de trabalho, seus familiares e todos aqueles que pelo mínimo que seja possam receber algum auxílio seu. E o mais importante é que ajude de coração sem pensar em nenhum tipo recompensa” – aconselha.

Depois destas belas palavras, e para nos deixar emocionados de vez e com mais saudade, ele relembrou um pouquinho do período em que estudou conosco, desde a então 1ª série até o Ensino Médio: “Na época eu talvez nem tivesse percebido, mas hoje eu vejo que durante aquele tempo eu aprendi valores bem importantes que trago comigo até hoje. Foi no Externato onde comecei a desenvolver minha capacidade de análise e ética através das aulas de Filosofia e outras disciplinas. Minha época no Horto foi de muita importância para o meu desenvolvimento, tanto na minha infância quanto adolescência” – afirma.

Parabenizamos o Vinicius não somente pelas suas conquistas, muito mais desafiadoras e difíceis de atingir num país onde se é imigrante, como também por mostrar que todas as pessoas, sem exceção, têm luz própria. E sempre é tempo de acendê-la e deixá-la brilhar!

Leia o post anterior:
Ex-alunos: Rafael Arnoni

“Tive um aprendizado focado não só em decorar conceitos e informações, mas sim em compreendê-los e aplicá-los em minha vida,...

Fechar